Combinando Saneamento com Paisagismo

OS SISTEMAS DE TRATAMENTO DE ÁGUA ECOLÓGICOS PERMITEM QUE SUA FOSSA FIQUE COM ESSA CARA E QUE VOCÊ AINDA ECONOMIZE UMA BELA QUANTIDADE DE ÁGUA NO MÊS.

As fossas ecológicas são pequenas estações de tratamento de água residenciais, seu sistema é feito organicamente, através de filtros biológicos e  zonas de raízes, terrestres e aquáticas.

DEIXANDO A ÁGUA TRATADA PRONTA PARA SER UTILIZADA NOVAMENTE NA REGA DAS PLANTAS E PARA LAVAR O CHÃO. ALEM, É CLARO, DE NÃO CONTAMINAR DE FORMA NENHUMA O SOLO E O LENÇOL FREÁTICO EVITANDO ASSIM UMA SERIE DE DOENÇAS RELACIONADOS A ÁGUA CONTAMINADA.
JÁ IMAGINOU COMO  FICARÁ A SUA ?

 

SE - foto 1

 

elas podem ter várias formas, dependendo do gosto e do espaço disponível. Esse sistema também conhecido como biorremediação é aplicado somente nas águas cinzas da casa.

 

Águas cinzas e negras

as águas utilizadas por nós, dentro de casa, são separadas dessa forma:

águas negras são as vindas do vaso sanitário, contendo fezes e urina. Elas recebem um tratamento diferente do que esse que esta sendo explicado aqui, mais a frente falaremos detalhadamente sobre as águas negras.

águas cinzas: toda e qualquer água utilizada dentro de uma casa, com exceção as do vaso sanitário. São as provenientes de pias, chuveiros, torneiras em geral, máquina de lavar.

o sistema de biorremediação das águas cinzas é um sistema aberto.  Isso significa que a água entra no sistema, passa pelo processo de filtragem e zona de raízes e sai do sistema pronta para ser reutilizada, então se fizermos um calculo simples de que em uma casa com um pequeno jardim, onde moram 3 pessoas se gaste uma media de 500 litros de água por dia, desses 500 litros se eliminarmos a água negra diária que ira para outro sistema (+ou- 50 litros) e uma perda de água pela evaporação e absorção das plantas do seu sistema de biorremediação (+ou- 50 litros) teremos uma quantidade de 400 litros de água  tratada por dia, pronta para ser reutilizada, é quase como se você utilizasse água da rua em um dia e no outro a água tratada pelo seu sistema.

OBS: lembrando que se recomenda que essa água seja utilizada apenas para regar o jardim, lavar o chão e com uma certa engenharia ela pode ser bombeada para uma caixa d’água extra e ser utilizada também nas descargas dos vasos sanitários.

 

SE - foto 2

 

Água negra

Vai para um tanque vedado, com um tamanho dimensionado de acordo com a demanda de água existente no local. Nesse tanque faremos um processo conhecido como evapotranspiração, a água negra ao entrar no sistema cai dentro de um tubo de digestão anaeróbica (feito com reaproveitamento de pneus velhos), esse tubo alagadiço servirá para que as fezes, ali até então sólidas, passem para um estado líquido e para que se inicie a decomposição da matéria orgânica através da ação bacteriológica anaeróbica ali existente, em seguida já em um estado liquido a água sai de dentro do túnel,encontrando um filtro que de baixo para cima teremos os seguintes materiais: cacos de tijolos e telhas, britas, areia e terra onde se acontecerá o processo de filtragem d'água e ação bacteriológica aeróbica.

OBS: note que dentro no mesmo tanque criamos 2 condições diferentes de vida bacteriológica - anaeróbica e aeróbica - uma vez que água contaminada passe pelos 2 ambientes acabaremos com todos os elementos patógenos (prejudiciais à saúde), já que tais elementos não sobrevivem nas duas condições.

Na parte de cima do filtro estarão plantadas prioritariamente bananeiras e taiobas,pois essas plantas por terem capacidade de absorver  e transpirar grandes quantidades de água por dia faram o esgotamento diário da sua fossa. Isso mesmo, você acaba de criar um sistema não poluente, produtivo, (já que após vários estudos e exames laboratoriais foi comprovado que os frutos ali gerados não se contaminam, com os dejetos ali depositados) e sustentável, uma vez que se for dimensionada de maneira correta, a fossa de evapotranspiração não precisa ser esvaziada mecanicamente, o sistema de transpiração das plantas faz isso naturalmente… ainda com a vantagem de que com o passar do tempo o sistema fique cada vez mais eficiente, já que as plantas tendem a crescer e a ação bacteriológica aumentar.

SE - foto 3

 

esse sistema pode ser construído com algumas técnicas diferentes de construção:

 

Superadobe

SE - foto 4

 

Construção usando a técnica de superadobe:

o superadobe reduz consideravelmente a utilização de cimento na obra, e elimina a necessidade de tijolos. As paredes são feitas com o preenchimento de sacos de polipropileno, o material usado para o preenchimento dos sacos sera aquele que o próprio local nos fornecer, nesse caso foi areia, então cavamos o lugar da fossa e ao invés de se trazer todo uma pilha de material como tijolos e cimento etc, e de se ter o trabalho de despejar essa areia retirada em outro lugar,levamos apenas uma bobina de sacos e devolvemos esse material que ali estava para dentro da bobina formando as paredes e o serviço esta feito. Menos material, menos esforço para que o cimento do reboco fixe com mais segurança nas paredes. Fixamos uma tela de viveiro nos sacos. Agora é só rebocar  e montar o filtro.

As paredes de superadobe podem assumir formas arredondadas com mais facilidade, servem também para construção de casas, muros de contenção, etc ...

SE - foto 5

 

esse é um sistema completo de tratamento de água, fossa de evapotranspiração para o tratamento das águas negras (lado esquerdo da foto, e ainda reutilizando pneus para construção do túnel de digestão anaeróbico)

e tanques de biorremediação para o tratamento das águas cinzas (do lado direito o primeiro tanque, que contém terra, será o primeiro estágio da zona de raiz, composto por um filtro biológico e plantas terrestres, formando a primeira zona de raízes.

o segundo tanque, ainda vazio, será o segundo estágio da zona de raiz, ele formará um lago, abrigando um pequeno bioma, contendo uma série de espécies de plantas aquáticas, peixes, etc ...

o objetivo é reproduzir os mesmo sistemas naturais, em uma  escala menor …

 

Fonte: Blog Engenhoca Sustentável 

Ainda nenhum comentário.

Deixe um comentário