Plástico de cozinha comestível e biodegradável

Notícia de 25/1/2016

 

Quantos de nós usamos plástico na cozinha? Aquele que embala alimentos, potes, lanches… E depois de usados, para onde vai todo esse lixo? Pensando neste tipo de situação e zelando pela preservação dos recursos naturais que pesquisadores brasileiros fizeram uma obra prima da ciência e da sustentabilidade.

O material criado não é derivado do petróleo e tem como base e sabor frutas e legumes. Entre as matérias-primas utilizadas estão beterraba, mamão, maracujá, goiaba, espinafre, tomate… Assim ajudando também a diminuir o desperdício de alimentos, podendo utilizar aqueles mais maduros ou os próprios restos da comida.

PCB 1

 

“Nós conseguimos desenvolver uma formulação que alia as propriedades de flexibilidade dos plásticos comerciais sintéticos com as propriedades nutritivas do alimento”, explica o coordenador da pesquisa, Luiz Henrique Mattoso, ao Jornal Nacional.

As películas podem ser usadas para a conservação e para o preparo de alimentos. O “plástico” é comestível e biodegradável, uma vez que se decompõe em até três meses e ainda pode ser utilizado como adubo ou reaproveitado na rede de esgoto.

E para quem ainda duvida da sua capacidade, o material consegue conservar os alimentos pelo dobro do tempo do plástico convencional, que tem como agravante os 400 anos que ele demora para se decompor na natureza. Além disso é três vezes mais resistente.

PCB 2

 

A pesquisa foi desenvolvida no laboratório de nanotecnologia da Embrapa, uma empresa brasileira de pesquisa agropecuária localizada em São Carlos, SP. Foram 8 anos de estudos e cerca de 200 mil reais de investimento. Um exemplo para lá de inspirador que mostra que vale a pena investir na educação e no meio ambiente para que nosso país e nossas vidas sejam ainda melhores.

PCB 3

 

PCB 4

 

PCB 5

 

PCB 6

 

PCB 7

 

Fonte:  Casa da Sustentabilidade

 

Ainda nenhum comentário.

Deixe um comentário